Make your own free website on Tripod.com

Regiao Sudeste

Formada pelos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Os climas predominantes são o tropical atlântico, no litoral, e o tropical de altitude, nos planaltos. A vegetação original, a mata Atlântica, foi quase toda devastada durante a ocupação do interior, em especial pela expansão do café. Na serra do Mar, no entanto, a dificuldade de acesso e de cultivo contribuiu para a preservação de parte dessa mata.
A expansão cafeeira foi uma das razões para que a região recebesse muitos imigrantes europeus e japoneses no fim do século XIX e no começo do XX. Eles se concentraram nos estados de São Paulo e do Espírito Santo, deixando grande influência cultural em vários setores, da política às artes plásticas, passando pela culinária.
Com a maior população do país, a região contribui com mais de 60% do PIB. A economia é fortemente desenvolvida e industrializada, produzindo de aço e cimento a automóveis e aviões. A indústria é seriamente atingida pela crise econômica dos últimos anos, o que tem causado uma grande diminuição no número de empregos. A agropecuária é bastante desenvolvida, possuindo elevado padrão técnico e boa produtividade. Há na região grandes rebanhos bovinos e uma destacada produção de laranja, cana-de-açúcar e café. Minas Gerais extrai numerosa variedade de minérios e da bacia de Campos (RJ) sai a maior parte do petróleo brasileiro. Essa riqueza ajuda a fazer do Sudeste a região que mais atrai migrantes de outras partes do país. Nos últimos anos observa-se um movimento migratório contrário causado pela crise na indústria e pela exigência cada vez maior de trabalhadores especializados. Entre 1991 e 1996, cerca de 250 mil pessoas voltam para o Nordeste.
Entre as maiores festas populares destacam-se o Carnaval no Rio de Janeiro e as festas religiosas e procissões em cidades de Minas Gerais. Algumas delas, com riquíssimos conjuntos arquitetônicos barrocos, são um dos destinos preferidos do turismo regional, ao lado do litoral.