Make your own free website on Tripod.com

Alcoolismo

Efeitos do álcool sobre o organismo
O fígado aumenta de volume. Os resíduos do álcool destroem as células do fígado provocando um inflamação. Essa inflamação é muito grave. Os olhos da pessoa ficam de cor amarelada, ela pode entrar em coma e morrer. A destruição das células também pode levar a uma lesão no fígado chamada cirrose hepática. Esta é uma doença grave e incurável.
No aparelho digestivo o álcool provoca gastrite, úlcera, diabete e contribui para o aparecimento de câncer da língua, da faringe, do esôfago, do estômago e do intestino.
Em algumas pessoas o álcool provoca obesidade porque contém muitas calorias. Em outras pessoas o álcool produz magreza e fraqueza, porque faz perder o apetite e torna a digestão difícil.
O alcoólatra sofre freqüentemente de pressão alta. Pode ter arteriosclerose, que leva ao derrame ou ao infarte.
O alcoólatra é menos resistente a infecções e envelhece antes do tempo.
O alcoólatra é uma vítima fácil de broncopneumonia, tuberculose pulmonar e câncer da faringe.
O alcoólatra sente formigamento. Câimbras e dores violentas nas pernas, á noite. Suas mãos começam a tremer. A vista fica fraca.
O álcool pode provocar anemia.
O álcool pode provocar gota e reumatismo.
O álcool, com o tempo, leva à impotência (5 a 25 anos).
O cérebro da pessoa fica dependente do álcool. O álcool provoca dependência física com sintomas mais graves do que muitas drogas. Bebida durante a gravidez é uma das causas de defeito físico e retardo na criança.
Na realidade todos os órgãos são atingidos pela bebida.


Efeitos do álcool sobre a família e a comunidade
O alcoolismo traz graves problemas para a família, a comunidade e o país:

A bebida está presente em grande parte das mortes no trânsito e outros acidentes, dos crimes violentos, dos suicídios, das mortes por incêndio e afogamentos. A bebida é mais grave entre os jovens porque os acidentes atingem, principalmente, as pessoas com menos de 40 anos.
O país inteiro perde muito com despesas de tratamento, mortes prematuras, ausências no emprego, pouco rendimento no trabalho, acidentes nas estradas, incêndios, prisões, etc.


Como sabemos se alguém é viciado na bebida?
Há 10 sinais de alcoolismo. Se alguém apresenta mais de 4 sinais, sabemos que é viciado.
1. Preocupação dos amigos com seu hábito de beber.
2. Branco (perda de memória) sob o efeito da bebida.
3. Beber muito de uma só vez.
4. Dirigir depois de beber.
5. Faltar ao serviço ou à aula.
6. Fazer ou dizer coisas embaraçosas.
7. Problemas com a justiça.
8. Tomar 4 doses quando quer tomar apenas 2.
9. Beber para "fugir" dos problemas.
10. Achar que a bebida é um bom remédio.


O que fazer e o que não fazer.
Não seja paternalista! Não ajude viciado (mulher, marido, pai, mãe, filho, colega, vizinho) escondendo os "sinais de abuso". Por exemplo:
Não dê desculpas pelo viciado para encobrir que ele estava bêbado.
Não limpe nada quando ele, bêbado faz uma bagunça. Não dê desculpas quando ele faz algo embaraçoso para outras pessoas.
Não acredite quando ele diz: "Nunca mais vou beber."
Seja um amigo! Ajude o viciado a reconhecer que tem problema. Ele precisa de ajuda profissional, alé ajuda - porém não paternalista!
Se você estápado com algé procure conselho profissional.
Seja rápido.
Não negue que você está chateado com o comportamento dele.